Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma mulher feliz

Diário de uma mulher feliz

03 de Setembro de 2020

15D79F57-9F2B-4C00-B103-E842E7DEC282.jpeg

 

Querido diário,

coloquei uma intenção no Universo e quero muito acreditar nela! Aliás eu acredito. Por isso saí de casa. Sem pudor quanto às minhas tatuagens, num vestido que as denunciava uma a uma. Saí para ler um pouco e pegar nos raios do sol que me aqueciam a nuca.

Hoje ridicularizei opiniões de quem se vê no escuro e pensa que ele está nos outros. Não que seja motivo de escárnio! Não é. É triste. Mas como ajudar quem não quer melhorar? Quem acha que assim é que se está bem?

Hoje beijei de língua. Abraçei de arco. Olhei até ao fígado, passei, claro, pelo coração. 

Amei e fui totalmente amada. Agradeci e fui acarinhada. Sonhei e fui resgatada. 

Hoje ouvi dizer que Setembro é o mês dos recomeços. Foi o mês do recomeço dele. Também o meu pois caminhamos lado a lado. Em zonas diferentes mas com o mesmo caminho lá bem ao fundo da nossa visão. 

Hoje respirei fundo e não é que acreditei? 

Bem-vindo Setembro querido♥️

 

26 de Agosto de 2020

Querido diário,

desculpa por vezes desaparecer.Muitas recolho-me ao meu coração e tento voltar á normalidade. Tenho momentos vulneráveis, tu sabes. Momentos em que me perco. E sair da casa do Paulo, voltar para a minha e adaptar a minha vida ao namoro e ao viver, ainda, com os meus pais é desafiante. Mas estamos juntos, como desde que nos conhecemos, a superar. Ele tornou-se muito além de um namorado, o meu melhor amigo, o meu confidente, o meu chão. Não veio completar, como já disse, veio acrescentar tanto! 

Ainda não meditei 😔 Estou em falta comigo mesma. Pois era uma forma de me posicionar no sítio onde queria estar no universo. Provavelmente amanhã já o farei de novo! E mesmo voltando a estar uma noite na casa dele fá-lo-ei. A meditação, no meu caso, ajuda-me a encontrar o meu centro. E agora que as coisas no trabalho ficaram tremidas preciso muito desse encontro comigo. 

Querido diário vou... 

M

21 de Agosto de 2020

Querido diário,

existe uma letra que explica muito o que sinto hoje. É da Mallu Magalhães:

"Sei que cê não gosta nada
Dessa história de vai e vem
Tudo bem, a gente fica mais em casa
De noite você sonha com a vida que você quase tem
Meu bem, quase já é muito bom

A felicidade vem nos microssegundos
A paz de verdade anda e pé no mundo
Sei que cê não gosta nada
Dessa história de vai e vem
Meu bem, eu tenho os meus sonhos e planos
Vento na janela
As coisas não esperam pra acontecer
Eu sei que já passaram tantos anos
A felicidade vem nos microssegundos
A paz de verdade anda e pé no mundo
Sei que cê não gosta nada
Dessa história de vai e vem
Tudo bem, a gente fica mais em casa
De noite você sonha com a vida que você quase tem
Meu bem, quase já é muito bom
A felicidade vem nos microssegundos
A paz de verdade anda e pé no mundo"
 
Vivi esta semana em plena agitada Lisboa, ainda assim agitada e a tentar viver com felicidade. O Paulo e a mãe dele receberam-me como família. E como aprendi que somos um espelho das relações que temos é tão bom ver-me mais feliz, segura, e em paz. Sei, como diz a Mallu, são microsseugundos. Mas são os microssegundos mais deliciosos que provei. O sorriso desta mulher enche-me o coração, pois o dela é cheio de amor. Eu e o Paulo estamos lado a lado. A correr o mundo, numa relação saúdavel que me faz sentir cada vez mais em paz com as minhas opções.
Aceito cada vez melhor o meu corpo, com as suas estrias, celulite e marcas de guerra. Sou uma mulher real e feliz. Sou muito amada, mas também me amo muito. É o que desejo para a Humanidade, amor! E mesmo que não resulte um dia, há sempre uma aprendizagem. Há sempre sementes e flores que ficam.
 
Nestes momentos de incerteza que vivemos. Nestas máscaras que nos tiram parte do ar e nos roubam o sorriso, querido diário. Espero que o meu testemunho seja um ar fresco. Um sorriso pelo menos em uma pessoa. E por cá continuarei.
 
Sim querido diário, estou muitoooo apaixonada e gosto disso.
 
Como é que vocês estão?
 
M
 

IMG_9694.JPG

 

 

17 de Agosto de 2020

 

Querido diário,

têm sido dias lindos, como já te disse. Ontem subimos ao topo do edifício onde o Paulo vive, com bastantes andares, e uma vista sobre a cidade e abrimos um Mateus e umas pizzas e foi uma das coisas mais românticas que já fiz. De manta no chão e olhar o céu, continuamos a olhar na mesma direcção. Até que chuviscou e foi tão bonito.

Um dia ensinaram-me que deveríamos pedir à entidade que acreditamos, seja Deus (como eu), Universo, enfim, o que desejamos. E um dia eu escrevi as características do homem que queria para a minha vida. Farta de sofrer, farta de falhar. E ele apareceu. É pouco tempo "humano", mas muito tempo emocional. Vivemos muito. Sentimos muito. Fazemos por isso. Não somos perfeitos... E temos percebido isso que agora temos passado muito mais tempo juntos. Está a ser uma aventura linda.

Meu diário sinto que por vezes perder o norte é encontrar o centro. E este Verão estou mais em mim do que nunca.

M
 

IMG_9699.jpg

 

 

 

16 de Agosto de 2020

DEFBB5F9-AC3B-4EE9-9AD6-FB900C6BBBE8.jpeg

 

Querido diário bom dia ☀️,

volto a não vir aqui à algum tempo. Sabes como sou, por vezes ocupo tanto a minha vida que pouco tempo me resta, perdoa-me!

Tenho tido dias de descoberta. Afastar-me do que é o meu “habitat natural” tem-me ajudado a por as coisas em perspectiva.

Meu querido, ontem sai do cinema por volta das 21, e atravessei o Campo Grande a pé e a cantarolar e descalça! Esta é a Marta que poucos conhecem. Que não faço questão que aprovem mas que se está a descobrir. Uma Marta com menos peso.

Fomos beber um copo á esplanada, levamos com os raios de sol no rosto enquanto falamos de como está a ser esta experiência, com dias limitados, em Lisboa. E o que pensávamos que ia ser difícil tornou-se leve, fluido e até, diria, natural. A mãe do Paulo é um encanto e deixa-me além do avontade. Estamos a criar um elo de amizade muito saudável. É uma lutadora e uma mulher do mundo. 

Fomos ver ao cinema “A impossibilidade de estar só”. Achei muito bonita a fotografia, as paisagens da costa Alentejana! Lindo. A música também. Não achei o argumento muito invulgar mas gostei no todo. E como tinha saudades do cinema. E éramos só nós❤️😂 

Bem meu querido diário, vou tentando dar mais notícias! 

M

 

 

11 de Agosto de 2020

 

Querido diário,

hoje acordei cansada. Ando preocupada com isso. O meu trabalho não é propriamente exaustivo. Li sobre cansaço crónico e terei que falar com os meus terapeutas sobre isso. 

Faço qualquer movimento ou tenho qualquer emoção e fico exausta fisicamente. Começam a doer-me os braços, o corpo e acabo deprimida por estar assim e ficar frustrada.

Quanto a nova casa, não é possível. Não tem qualquer transporte para Lisboa e não posso ficar dependente das boleias do Paulo. Tomamos a decisão de parar um pouco. Estamos cansados da procura. Vamos abrandar, esperar uns tempos. Este ano não tenho férias, vamos em Setembro, o único fim de semana que consegui tirar, passar a algum sítio para recarregar energias. Vamos hoje decidir onde. Darei notícias ;)

Para a semana fico sozinha em casa, vou passar a semana a Lisboa a casa dele. Vai ser bom para nos conhecermos ainda melhor. Como já disse estamos apaixonados, muito apaixonados. Mas ainda temos muito para conhecer. Vamos aproveitar a cidade e o que ela tem para nos oferecer, ao mesmo tempo que estamos a trabalhar e a viver a nossa individualidade. Tenho a certeza que vai ser óptimo.

Sabem aquela sensação de parecer que já nos conhecemos à uma vida? É partilhada pelos dois. E isso já não tem a ver com a paixão, mas com a minha crença em outras vidas. Sinto que já o conheço de outros "festivais". E é tão casa.

Até já diário,

M

✨🙏

C6EFC646-32AD-4537-BAD6-ADC0B1EEA948.jpeg

 

Querido diário (novamente) fomos á cafeteria do Palácio de Queluz. É tão linda ❤️✨

Recebemos lá a notícia que por um lado me deu esperança mas desmotivou o Paulo. A casa no campo que tínhamos gostado já tinha outros arrendatários. No entanto foi-nos apresentada outra proposta, que francamente, gostei mais! Uma casa térrea, com um pátio! (Já imagino as flores e os jantares com amigos) 

Torçam por nós ✨🙏❤️ 

M

 

 

 

 

 

 

29 de Julho de 2020

Querido diário,

não te escrevo à algum tempo! Como já disse sou um mundo de emoções e estados de espírito. Tenho aliviado a carga dizendo a mim mesma que não faz mal. Que tudo está bem. Que tudo está certo. Que tudo está no sítio correcto.

Mas nem sempre está e eu tenho que me manter firme e convicta que no fim do dia chego a casa. Rodeio-me de amor. De gestos de compaixão do mundo. (Que palavra tão linda).  De palavras de amor das minhas pessoas.

Estive na Ericeira a passar um fim-de-semana, querido diário. Senti-me tão envolvida pelo mar, pela sua imensidão, pela sua frescura. Deixei-me ir. E às vezes não é tão só isso? Deixarmo-nos ir? Aprendermos a gostar de nossa companhia e logo, conseguimos, mais facilmente, desfrutar mais da de uma outra pessoa.

Sim estou apaixonada. Intensamente apaixonada. Ele é o "culpado" da minha carga pessoal estar cada vez mais aliviada, mas também (e muito) eu. Porque sem mim, ninguém nem nada pode fazer algo. 

Gostava de te deixar algumas fotografias para documentar mas o telemóvel avariou.

Deixo-te a sensação a uma tarde de verão no mar da Ericeira <3

M

20 de Julho de - Parte II

Querido diário,

tenho tentado ser a minha melhor versão mas dei-me conta que muito para ser aceite. Já te falei, sei. Mas começo a perceber que já não me importa tanto o que vão pensar de mim. Conheci uma família linda, que me ajudou a desbloquear o que sou. Jantei com eles e falei, falei, vulneravelmente e senti-me forte e em casa. 

Penso mais na roupa bonita que vou vestir para mim. Sabes que até ultrapassei a imagem de estar mais cheia com o cabelo comprido e mais magra com ele curto? E vou deixa-lo crescer! Tenho saudades dos rabos-de-cavalo, dos laços... Da minha franja que me conferia um ar mais novo. Tenho saudades de algumas coisas. Outras nem tantos. Dos amores destrutivos, das relações tóxicas: não obrigada! De eu própria ser tóxica e não potenciar a minha luz para coisas boas!  Querido diário deixo-te uma fotografia com os meus vinte e tal anos e com o cabelo que tive ate aos 31 anos. 

M

 

DSCF6543.JPG

 

20 de Julho de 2020

Querido diário,

por vezes temos que ver de longe para entender. Perceber que quando nos atacam estão na verdade a atacar-se. E o que há a fazer? Resguardar-nos e cuidar do nosso centro para não descentrar. 

O que nos apontam, muitas vezes não está em nós, está nos outros. Somos um género de espelho. Cabe-nos não alimentar. E o problema desta vez foi que alimentei e ao fazê-lo feri-me e feri os outros. 

Já pedi perdão e disse que amava. Mas só o tempo resolve. 

Querido diário, sou de alguma forma, de igual modo, abencoada. Ontem conheci uma mulher incrível. Sem querer vomitei as minhas angústias e medos. Mais uma vez fui vulnerável. E é essa vulnerabilidade que me esta a fazer crescer. Tomar consciência de quem sou e para onde quero ir. 

Com amor,

M

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • 03 de Setembro de 2020

    03 Setembro, 2020

      Querido diário, coloquei uma intenção no Universo e quero muito acreditar nela! Aliás (...)

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub