Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma mulher feliz

Diário de uma mulher feliz

15 de Setembro de 2020

A22F83B3-0C08-4DF9-B75E-95AE09C3B3F4.jpeg

 

Querido diário

e puffffff ... enquanto procuramos a nossa casa e depois de “obrigados” a passar mais tempo do que esperávamos na casa do Paulo decidimos dar o passo. Viver uma vida juntos ♥️ Muitos diriam que somos loucos. Como dois amantes de tão tenra relação assumem assim um compromisso num mundo tão descartável como este. Exato, num mundo tão descartável como este! Mas nós assumimos. Depois de quase um mês juntos na mesma casa quisemos crescer para os lados e para cima e naquela que é a casa dele e da mãe, ser também a nossa primeira morada. Se isto fosse um contrato, diria que já estamos quase a concluir o primeiro mês juntos com distinção! 

Claro que existe apreensão por vários factores. Não sou louca! Primeiro vivemos três e não só os dois. E por seguinte tive uma experiência de separação muito marcante á dois anos e meio ( penso que este foi o tempo ). Onde sinto que nem eu nem ele fomos felizes no “casamento”. 

Não quero acabar com esta bolha de paixão e amor que eu e o Paulo temos. Mas já temos as rotinas de casal. Fazer as refeições para os trabalhos, limpar, rir nos olhos um do outro, chorar até aos pés... e tanto mais. 

Mas sinto que a nossa relação só melhorou. Estamos mais íntimos, mais equipa (como dizemos na brincadeira). 

Já teve a oportunidade de conhecer os meus podres neste tempo e eu.... bem admito que lhe tiro um ou outro defeito riso. Mas nada que choque! Até fecha o tampo da sanita riso 😂 

Nem tudo serão rosas, bem sei. Mas vamos vivendo o momento e agradecendo ao Universo termos esbarrado um no outro. 

Sei que é ele. Vejo-o nos olhos dele quando refletem o meu rosto. Estou dentro dele♥️✨ E ele dentro de mim. Como diz a Carolina Deslandes “que casa é uma pessoa”. E ele, como já te disse meu querido diário, é a minha pessoa.

Não me anula, não me preenche, não me agride emocionalmente... Ele acrescenta valor á vida e porra é bom para caraças tê-lo todas as manhãs quando desperto🍀 sorte a minha. Não somos perfeitos mas imperfeitos que se tentam aperfeiçoar na vida em conjunto.

M

 

06 de Setembro de 2020

Querido diário,

hoje culminou parte das férias do Paulo♥️ Foi uma semana muito intensa. Passeios pela mata de Alvalade, percursos pelo IKEA, cafés pela avenida... E tanto, tanto amor ✨ É tão lindo quando o amor é recíproco. 

Ele merece tudo de mim. Poderia ser um delírio de apaixonada mas é uma consciência de quem pediu ao Universo uma relação saudável e obteve-a!

Hoje acabamos a noite a comer um gelado no “surf” no fim da Av de Roma. E foi ótimo ❤️✨🤗 

Querido diário,

gratidão! 

M

 

21 de Agosto de 2020

Querido diário,

existe uma letra que explica muito o que sinto hoje. É da Mallu Magalhães:

"Sei que cê não gosta nada
Dessa história de vai e vem
Tudo bem, a gente fica mais em casa
De noite você sonha com a vida que você quase tem
Meu bem, quase já é muito bom

A felicidade vem nos microssegundos
A paz de verdade anda e pé no mundo
Sei que cê não gosta nada
Dessa história de vai e vem
Meu bem, eu tenho os meus sonhos e planos
Vento na janela
As coisas não esperam pra acontecer
Eu sei que já passaram tantos anos
A felicidade vem nos microssegundos
A paz de verdade anda e pé no mundo
Sei que cê não gosta nada
Dessa história de vai e vem
Tudo bem, a gente fica mais em casa
De noite você sonha com a vida que você quase tem
Meu bem, quase já é muito bom
A felicidade vem nos microssegundos
A paz de verdade anda e pé no mundo"
 
Vivi esta semana em plena agitada Lisboa, ainda assim agitada e a tentar viver com felicidade. O Paulo e a mãe dele receberam-me como família. E como aprendi que somos um espelho das relações que temos é tão bom ver-me mais feliz, segura, e em paz. Sei, como diz a Mallu, são microsseugundos. Mas são os microssegundos mais deliciosos que provei. O sorriso desta mulher enche-me o coração, pois o dela é cheio de amor. Eu e o Paulo estamos lado a lado. A correr o mundo, numa relação saúdavel que me faz sentir cada vez mais em paz com as minhas opções.
Aceito cada vez melhor o meu corpo, com as suas estrias, celulite e marcas de guerra. Sou uma mulher real e feliz. Sou muito amada, mas também me amo muito. É o que desejo para a Humanidade, amor! E mesmo que não resulte um dia, há sempre uma aprendizagem. Há sempre sementes e flores que ficam.
 
Nestes momentos de incerteza que vivemos. Nestas máscaras que nos tiram parte do ar e nos roubam o sorriso, querido diário. Espero que o meu testemunho seja um ar fresco. Um sorriso pelo menos em uma pessoa. E por cá continuarei.
 
Sim querido diário, estou muitoooo apaixonada e gosto disso.
 
Como é que vocês estão?
 
M
 

IMG_9694.JPG

 

 

17 de Agosto de 2020

 

Querido diário,

têm sido dias lindos, como já te disse. Ontem subimos ao topo do edifício onde o Paulo vive, com bastantes andares, e uma vista sobre a cidade e abrimos um Mateus e umas pizzas e foi uma das coisas mais românticas que já fiz. De manta no chão e olhar o céu, continuamos a olhar na mesma direcção. Até que chuviscou e foi tão bonito.

Um dia ensinaram-me que deveríamos pedir à entidade que acreditamos, seja Deus (como eu), Universo, enfim, o que desejamos. E um dia eu escrevi as características do homem que queria para a minha vida. Farta de sofrer, farta de falhar. E ele apareceu. É pouco tempo "humano", mas muito tempo emocional. Vivemos muito. Sentimos muito. Fazemos por isso. Não somos perfeitos... E temos percebido isso que agora temos passado muito mais tempo juntos. Está a ser uma aventura linda.

Meu diário sinto que por vezes perder o norte é encontrar o centro. E este Verão estou mais em mim do que nunca.

M
 

IMG_9699.jpg

 

 

 

11 de Agosto de 2020

 

Querido diário,

hoje acordei cansada. Ando preocupada com isso. O meu trabalho não é propriamente exaustivo. Li sobre cansaço crónico e terei que falar com os meus terapeutas sobre isso. 

Faço qualquer movimento ou tenho qualquer emoção e fico exausta fisicamente. Começam a doer-me os braços, o corpo e acabo deprimida por estar assim e ficar frustrada.

Quanto a nova casa, não é possível. Não tem qualquer transporte para Lisboa e não posso ficar dependente das boleias do Paulo. Tomamos a decisão de parar um pouco. Estamos cansados da procura. Vamos abrandar, esperar uns tempos. Este ano não tenho férias, vamos em Setembro, o único fim de semana que consegui tirar, passar a algum sítio para recarregar energias. Vamos hoje decidir onde. Darei notícias ;)

Para a semana fico sozinha em casa, vou passar a semana a Lisboa a casa dele. Vai ser bom para nos conhecermos ainda melhor. Como já disse estamos apaixonados, muito apaixonados. Mas ainda temos muito para conhecer. Vamos aproveitar a cidade e o que ela tem para nos oferecer, ao mesmo tempo que estamos a trabalhar e a viver a nossa individualidade. Tenho a certeza que vai ser óptimo.

Sabem aquela sensação de parecer que já nos conhecemos à uma vida? É partilhada pelos dois. E isso já não tem a ver com a paixão, mas com a minha crença em outras vidas. Sinto que já o conheço de outros "festivais". E é tão casa.

Até já diário,

M

29 de Julho de 2020

Querido diário,

não te escrevo à algum tempo! Como já disse sou um mundo de emoções e estados de espírito. Tenho aliviado a carga dizendo a mim mesma que não faz mal. Que tudo está bem. Que tudo está certo. Que tudo está no sítio correcto.

Mas nem sempre está e eu tenho que me manter firme e convicta que no fim do dia chego a casa. Rodeio-me de amor. De gestos de compaixão do mundo. (Que palavra tão linda).  De palavras de amor das minhas pessoas.

Estive na Ericeira a passar um fim-de-semana, querido diário. Senti-me tão envolvida pelo mar, pela sua imensidão, pela sua frescura. Deixei-me ir. E às vezes não é tão só isso? Deixarmo-nos ir? Aprendermos a gostar de nossa companhia e logo, conseguimos, mais facilmente, desfrutar mais da de uma outra pessoa.

Sim estou apaixonada. Intensamente apaixonada. Ele é o "culpado" da minha carga pessoal estar cada vez mais aliviada, mas também (e muito) eu. Porque sem mim, ninguém nem nada pode fazer algo. 

Gostava de te deixar algumas fotografias para documentar mas o telemóvel avariou.

Deixo-te a sensação a uma tarde de verão no mar da Ericeira <3

M

20 de Julho de 2020

Querido diário,

por vezes temos que ver de longe para entender. Perceber que quando nos atacam estão na verdade a atacar-se. E o que há a fazer? Resguardar-nos e cuidar do nosso centro para não descentrar. 

O que nos apontam, muitas vezes não está em nós, está nos outros. Somos um género de espelho. Cabe-nos não alimentar. E o problema desta vez foi que alimentei e ao fazê-lo feri-me e feri os outros. 

Já pedi perdão e disse que amava. Mas só o tempo resolve. 

Querido diário, sou de alguma forma, de igual modo, abencoada. Ontem conheci uma mulher incrível. Sem querer vomitei as minhas angústias e medos. Mais uma vez fui vulnerável. E é essa vulnerabilidade que me esta a fazer crescer. Tomar consciência de quem sou e para onde quero ir. 

Com amor,

M

A Bela e o Gru - a expressão do amor

Uma das coisas que aqueceu o meu coração ontem e onde sinto que posso ir beber a água da luz foi fazer voluntariado no Canil Municipal de São Pedro de Sintra.

A Bela e o Gru, estavam felizes. Nadaram num tanque. Passearam-me. :) Quando damos um pouco do nosso tempo ao Universo ele retribui.

A maior retribuição foram os saltos deles, por se verem "soltos" por uma hora e ver no meu namorado a alegria de uma criança. É a amar-mos em conjunto que aprenderemos o amor um pelo outro.

Passem por lá (têm que ligar para marcar) e passeiem um cão. Eles ficariam felizes. :)

 

IMG-20200713-WA0014.jpg

ps. Esta é a Bela.

 

Dia 13 de Julho de 2020

Querido diário,

Esta é a tua primeira página. A página que dá inicio às aventuras, aos passeios, aos trabalhos, aos pensamentos e a todo um mundo que se quer intenso dentro de mim.

Sabes, já me acusaram de intensidade a mais, querido diário? Eu sou um mundo, modéstia à parte claro, um mundo de cores, feitios, formas e não importa o entusiasmo com que sinto a vida. Não me importa mais. Já importou, quando afastava sucessivamente pessoas da minha vida. Agora aceito. Entrego-me. Rendo-me. E aceito que ter mais magnitude nos gestos é o meu caminho.

Perdoei-me pelos amores que doeram, pelos inúmeros amores. Pelas, fracassadas, tentativas de ser feliz preenchida pelo outro. Sentia-me só, querido diário. Sentia-me terrivelmente e irremediavelmente só. 

Perdoei-me. Pedi perdão ao Universo. Mas acima de tudo comecei a olhar para mim com uma visão de maior normalidade, pois porque não a forma como eu vivo estar certa? Porque não agir com normalidade na "anormalidade".

Conheci uma pessoa. Que em pouco tempo me ensinou que a particularidade não me define e faz de mim especial. E foi realmente assim, querido diário, que me comecei a ver: ESPECIAL.

Cada vez mais percebo que a roupa é feita para nos servir e não nós aos tamanhos grandes ou pequenos. Que as minhas sardas são um encanto. Que as minhas curvas me conferem o aspecto do que sou, mulher. E tantas coisas mais, querido diário. 

Tenho tanto mais para te falar mas já é tarde. Vou dormir.

Amanhã falaremos mais.

Com amor,

M

9F87004C-0A46-4B09-9255-7FB3C7894CCA.jpg

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • 15 de Outubro de 2020

    15 Outubro, 2020

    Querido diário, a  aceitação do corpo ainda é um tema difícil para mim. Tem os seus (...)

  • 12 de Outubro de 2020

    12 Outubro, 2020

    Querido diário, e  quando tens certezas... Elas são abaladas. O destino dá-te um abanão. (...)

  • Para ti meu amor

    07 Outubro, 2020

    Meu amor, porque mereces todos os dias uma ou duas palavras que te encham a alma. Índole (...)

  • 07 de Outubro de 2020

    07 Outubro, 2020

    Querido diário, Existem dias que são como murros no estômago. Hoje eu e o Paulo descemos (...)

  • 24 de Setembro de 2020

    24 Setembro, 2020

    Querido diário, há  momentos em que queremos desesperadamente fugir. Não é preciso ter (...)

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D